Cartografias Afetivas: Criação artística colaborativa proposta por Juliana Crispe

27/11/2010

Recebi da Juliana Crispe, tomo a liberdade de divulgar porque acredito que é desse tipo de iniciativa que Floripa precisa. Atenção artistas, embora dissesse o Paulo Leminski que distraídos venceremos, participem!

A mensagem dizia:

Olá, convido você a participar do projeto Cartografias Afetivas

Este trabalho está em construção e faz parte da minha dissertação de Mestrado em Artes Visuais intitulado de: Apontamentos para Lembranças.

Cartografias Afetivas é um projeto que propõe a construção de mapas, cartografias do universo pessoal, experimentado por cada um, ou seja, cartografias de vivências, pessoas, lugares, espaços, territórios afetivos, que nos são importantes e nos afetam.

Num primeiro momento, este projeto em construção buscava mapear lugares reais e ficcionais vivenciados por mim. Comecei a traçar meus lugares afetivos e fazer ações, trabalhos visuais relacionados a estes espaços e às lembranças que estes me evocam.

A partir de questões ligadas a psicogeografia[1] proposta pela Internacional Situacionista, busco ampliar essas cartografias, dando possibilidade para que outras pessoas possam construir suas cartografias, seus mapas, construindo assim um arquivo em constante construção, na medida em que novos espaços meus e de outras pessoas serão cartografados.

Para que possa haver as trocas foi criado um blog, ainda em desenvolvimento, para postar além de minhas cartografias afetivas, as cartografias de quem quiser participar do projeto.

Há em anexo um cartaz do projeto. A linguagem para construção é livre.

A proposta final buscará a construção de uma exposição coletiva com as Cartografias Afetivas dos convidados.

Enviar suas Cartografias Afetivas para este e-mail: ju_ceart@yahoo.com.br e para cartografiasafetivas@gmail.com

Em caso de dúvida escrever para ju_ceart@yahoo.com.br.

Atenciosamente

Juliana Crispe

[1] A palavra ‘psicogeografia’ esteve muito em voga nos anos 1990 em Londres. Foi originada nos anos cinqüenta com o grupo francês, primeiramente chamado Letristas, e depois Situacionistas. Sua primeira aparição foi na ‘Introdução a uma Crítica da Geografia Urbana’ (1955), onde dá uma definição compacta: ‘o estudo dos efeitos do ambiente geográfico, conscientemente organizado ou não, nas emoções e maneiras, comportamentos e modos de ação, procedimentos e condutas, ações e atos de indivíduos’.

A psicogeografia seria uma prática geográfica afetiva e subjetiva que se propunha a cartografar as diferentes ambiências psíquicas provocadas pelas caminhadas urbanas que eram as derivas situacionistas.

A Juliana pede, aos que aceitarem participar do projeto, confirmação por e-mail.


Hoje às 21h Jam Session, aberta a quem faz música, no Encontro de Contato Improvisação

12/12/2009

foto: Panmella Ribeiro (Divulgação)

Na programação do Encontro Internacional de Contato Improvisação na Natureza consta que hoje, sábado, às 21h, acontece uma Jam com participação de músicos (ou fazedores de som).

Vai ser interessante. É um dos contextos mais estimulantes para tocar algum instrumento: as pessoas em volta dançam e interagem com os sons emanados.

O evento acontece no Parque do Camping do Rio Vermelho. É um pouquinho fora de mão dependendo da parte da Ilha na qual se mora, e ainda assim vale ir para experimentar uma situação incomum.

Fica a proposta: vamos?


Encontro Internacional de Contato Improvisação na Natureza

05/10/2009

para ampliar, clique na imagem

O nome do encontro acende muito interesse.

Aí vão as informações:

1º. Encontro Internacional de Contato Improvisação na Natureza

“Transformando pela prática”

De 9 a 18 de dezembro 2009

Florianópolis/ SC – Brasil
Camping do Parque Estadual Rio Vermelho – reserva florestal – norte da Ilha

Organização: Hary Salgado, Ana Alonso e Iris Fiorelli.

Mais informações: http://www.transformandopelapratica.blogspot.com/

transformandopelapratica@gmail.com

Professores convidados:


Lucia Bertone-(Argentina)

Heike Kuhlmann-(Alemanha)

Camillo Vacalebre-(Itália – Brasil)

Gustavo Lecce-(Argentina)

Ralf Jaroschinski-(Alemanha)

Cristina Turdo-(Argentina)

Veja o cronograma:


Maciço, documentário revelador da vida nos morros, tem exibição hoje

30/09/2009
clique na imagem para acessar blog do doc

clique na imagem para acessar blog do doc

Leia: Documentário Maciço ilumina morros da Ilha

Visite: Blog do documentário

Assista: Entrevista em vídeo com Pedro MC

Veja: Série de fotografias em que aparecem algumas das pessoas retratadas no filme, durante uma exibição do próprio este ano.

O QUÊ: Exibição do documentário Maciço, dirigido por Pedro MC.

QUANDO: Hoje, quarta-feira 30 de setembro de 2009, às 18h.

ONDE: No CEART, da UDESC (campus no limite entre Santa Mônica e Itacorubi, ao final da Madre Benvenuta).

QUANTO: Grátis. Entrada franca.

CONTATO: pedromc77@gmail.com


Território Improvável – proposta de percurso/ação

15/09/2009

convite virtual percurso ação

Recebi hoje e divulgo porque a proposta de intervenção artística é muito interessante:

Improvável Grupo convida a todos para um percurso/ação a se realizar neste sábado, 19.09, às 14h.

O ponto de encontro é no Memorial Meyer Filho (prédio do Arquivo Histórico de Florianópolis, próximo à Praça XV) com saída às 14h30. O percurso integra a proposta Território Improvável que concebe o espaço urbano como ativador de percepções múltiplas.

O destino é um casarão abandonado na avenida Mauro Ramos (próximo ao shopping Beira-Mar). Este espaço deu origem às fotografias e aos objetos apresentados no Memorial Meyer Filho. A proposta agora é que os participantes deste percurso possam criar suas próprias ações e imagens partindo deste mesmo ambiente. Como trazer visibilidade a um espaço em situação de abandono? Objetos, figurinos, produção de imagens, performances…
Traga máquina fotográfica, filmadora, ideias…

Improvável Grupo
Bruno Ropelato, Juliana Crispe, Marina Borck, Monique Bens e Tiaraju Verdi


UFSC e UDESC abrigam 2a Semana Ousada de Artes – inscrições abertas para oficinas

10/09/2009

2a semana ousada de artes UFSC e UDESC

2ª SEMANA OUSADA DE ARTES UFSC/UDESC – 21 A 26 DE SETEMBRO

Inscrições para as oficinas da 2ª Semana Ousada de Artes UFSC-UDESC previstas para 14 a 18 de setembro.

As inscrições para as oficinas que serão oferecidas durante a 2ª Semana Ousada de Artes UFSC-UDESC, estão agendadas para o período de 14 a 18 de setembro das 14h00 as 17h00. São 10 oficinas gratuitas que
acontecerão durante o evento.

A inscrição deve ser feita presencialmente na SeCArte, 2° andar do prédio da Editora da UFSC, no campus universitário, até o preenchimento total das vagas.
Contato: (48) 3721-8329 / 3721-9279

Abaixo, mais informações (fonte: e-mail informativo periódico da UFSC):

RELAÇÃO DAS OFICINAS

Continue lendo »


Festa no Quintal da CASA da MÚSICA

01/09/2009
para ampliar, clique na imagem

para ampliar, clique na imagem

O QUÊ: Festa no Quintal da CASA da MÚSICA, com apresentações do duo A CORDA EM SI, JAM SESSION e ao final, som na pista com Max e Tiaraju.

QUANDO:
Neste domingo, dia 6 de setembro, das 15h até as energias se dispersarem.

ONDE: Servidão Amaro Laureano, 92, no bairro Saco Grande (atrás do Floripa Shopping, algumas quadras adiante)

QUANTO:
R$ 5 ingresso antecipado, R$ 8 na hora. Cerveja a R$ 2 até as 19h, R$ 3 depois das 19h. Ideal para abstêmios: água grátis.

Recebi do Dimitri Camorlinga, transcrevo abaixo:

Continue lendo »


Lançamento, em duas sessões gratuitas, do documentário ENTRELINHAS

30/08/2009
para ampliar, clique na imagem

para ampliar, clique na imagem

Assim como aconteceu com MACIÇO, documentário anterior de Pedro MC, as exibições serão seguidas de debate, o que é louvável. A Fundação Cultural Badesc, mesmo não tendo um espaço amplíssimo, é um ambiente bem propício para boas exibições. O chão é de madeira.

O QUÊ: Exibição do Documentário ENTRELINHAS, de Letícia Cardoso e Pedro MC

QUANDO: Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

ONDE: Fundação Cultural Badesc (Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis) Fone 3224.8846

HORÁRIO: Primeira Sessão 19h / Debate 20h / 2ª Sessão 21h

DEBATEDORES: José Geraldo Couto e Maria Cristina Riesinger Pereira

ENTRADA: Gratuita

INFORMAÇÕES: Website: http://entrelinhasdoc.tumblr.com

E-mail: entrelinhas.doc@gmail.com
Pedro MC  | pedromc@terra.com.br  |  8405.5375 / 3025.5375
Letícia Cardoso  |  cardoleticia@gmail.com  |   9926.4224 / 3025.5066

Abaixo, texto de divulgação produzido pelos diretores:

Continue lendo »


Pra começar o dia (ou terminar a noite), Jodorowsky e a psicomagia (e um Leminski intrometido)

28/08/2009

LUME - (foto de Felipe Obrer sobre obra de Clara Fernandes - www.clarafernandes.com)

La psicomagia se basa en las siguientes premisas fundamentales:
-Fracasar no existe, en cada fracaso, cambiamos de camino.
-Para llegar a lo que eres, debes de ir por donde no eres.
-Llegar a ser lo que uno es, es la más grande felicidad.

En toda enfermedad hay:
-Una prohibición: Te prohiben ser lo que eres.
-Una falta de consciencia: Cuando no te das cuenta de lo que eres.
-Una falta de belleza, cuando pierdes la belleza enfermas.

Fonte: Site de Alejandro Jodorowsky

Tradução (sem aderir à nova vó ortografia):

A psicomagia se apóia nas seguintes premissas fundamentais:
-Fracassar não existe. Em cada fracasso, mudamos de caminho.
-Para chegar ao que és, deves ir por onde não és.
-A maior felicidade é chegar a ser o que se é.

Em toda doença existe:
-Uma proibição: Te proíbem ser o que és.
-Uma falta de consciência: Quando não te dás conta do que és.
-Uma falta de beleza, quando perdes a beleza adoeces.

___

Lembrei, por associação, do Paulo Leminski:

ISSO DE QUERER SER
EXATAMENTE O QUE A GENTE É
AINDA VAI
NOS LEVAR ALÉM


%d blogueiros gostam disto: