Ilha da Música Ilhada >> Introdução (im)provisória + Take 2

12/03/2012

Introdução (im)provisória + Take 2.

Anúncios

Cultura em Floripa: grupo é meio de divulgação e proposição de atividades culturais e artísticas na cidade

31/08/2011

 

Floripa não é só praia

 

Está em atividade o grupo Cultura em Floripa, no Facebook, há alguns meses. Suscitou muitas adesões e conta, neste momento, com mais de 700 membros. A participação é aberta.

Lá têm acontecido interações proveitosas entre as pessoas que produzem, divulgam e apreciam a fruição cultural na cidade.

Diz a descrição:

“A finalidade do grupo é servir como meio de divulgação e proposição de atividades culturais na Ervilha da Magia (e nos 3% continentais da cidade também). Vale sempre lembrar que, em Florianópolis, costumamos reclamar muito, mas as coisas acontecem. O que falta é que as pessoas fiquem sabendo e frequentem.

Por favor, um pedido aos membros: ao publicar no mural do grupo, pensar sempre se a postagem cabe no foco que temos por aqui e é, como dito acima, propor e divulgar atividades artísticas e culturais na cidade. Caso o tema seja outro, existem muitos outros lugares adequados. Por aqui, seria interessante mantermos a relevância temática.

A fotografia (por Felipe Obrer) usada na página do grupo é ilustrativa: um bate-estacas que ultrapassa em altura a torre da catedral. Não somos santos, mas vamos fazer mais barulho do que a construção (ci)vil.

É bom ter clareza, também, de que esta rede social é apenas uma parte da internet, e que a internet é apenas uma parte, feita de bits, não átomos, da vida. Convém passar adiante as notícias pessoalmente, sempre! O que nos faz humanos é a presença real.”

Usa Facebook? Quer saber o que está acontecendo na cidade, para além das críticas e do pessimismo ressentido? Quer fazer parte de uma rede que articula ações e fomenta as coisas bacanas que acontecem, desfazendo o mito de que a Ilha de Santa Catarina tem que viver só do turismo de praia? Podemos fazer da cultura, na cidade, um belo atrativo também.

 

Para quem acha que só internet não basta, está em articulação um encontro presencial para breve.


Acordeon da Palavra – João Tragtenberg e César Félix fazem música e poesia de graça no Teatro da UFSC

16/09/2009

Acordeon-da-Palavra - Divulgação

O QUÊ: Show com Acordeon em Palavra
QUANDO: Dia 17 de Setembro de 2009, quinta-feira, às 12h30min.
ONDE: Projeto 12:30 no Teatro da UFSC, em Florianópolis.
QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.
CONTATO Projeto: projeto1230@dac.ufsc.br e (48) 3721-9348 ou 3721-9447
Visite www.dac.ufsc.br

Recebi hoje do João Tragtenberg.

Divulgo:

Continue lendo »


Pra começar o dia (ou terminar a noite), Jodorowsky e a psicomagia (e um Leminski intrometido)

28/08/2009

LUME - (foto de Felipe Obrer sobre obra de Clara Fernandes - www.clarafernandes.com)

La psicomagia se basa en las siguientes premisas fundamentales:
-Fracasar no existe, en cada fracaso, cambiamos de camino.
-Para llegar a lo que eres, debes de ir por donde no eres.
-Llegar a ser lo que uno es, es la más grande felicidad.

En toda enfermedad hay:
-Una prohibición: Te prohiben ser lo que eres.
-Una falta de consciencia: Cuando no te das cuenta de lo que eres.
-Una falta de belleza, cuando pierdes la belleza enfermas.

Fonte: Site de Alejandro Jodorowsky

Tradução (sem aderir à nova vó ortografia):

A psicomagia se apóia nas seguintes premissas fundamentais:
-Fracassar não existe. Em cada fracasso, mudamos de caminho.
-Para chegar ao que és, deves ir por onde não és.
-A maior felicidade é chegar a ser o que se é.

Em toda doença existe:
-Uma proibição: Te proíbem ser o que és.
-Uma falta de consciência: Quando não te dás conta do que és.
-Uma falta de beleza, quando perdes a beleza adoeces.

___

Lembrei, por associação, do Paulo Leminski:

ISSO DE QUERER SER
EXATAMENTE O QUE A GENTE É
AINDA VAI
NOS LEVAR ALÉM


Biblioteca Livre do Campeche – Bilica

08/08/2009

Bilica - Biblioteca Livre do Campeche (Divulgação)

É um espaço comunitário povoado de livros e pessoas.

Criada por um grupo de moradores do bairro do Campeche, em Floripa, a Bilica está já no segundo ano de vida.

A idéia de criar o ambiente literário nasceu como nascem as boas idéias: em uma festa entre amigos. As pessoas desse grupo, insatisfeitas com o cenário cultural semi-desértico do Campeche, decidiram encampar a empreitada de fundar uma biblioteca livre. E quando digo livre é no sentido de liberdade e ausência de grandes burocracias mesmo. Para ter direito a tomar livros emprestados, não é necessário mais que fazer um cadastro simples, com nome, telefone e endereço, nada além disso. Não existe limitação geográfica para se cadastrar. A biblioteca é aberta a usuários de outros bairros, não ficando restrita apenas ao Campeche ou ao sul da ilha. Qualquer um pode usufruir do acervo.

Continue lendo »


Lançamento do livro Tons & Poesias reúne músicos da ilha

24/06/2009
clique na imagem para ampliar

clique na imagem para ampliar

Lançamento Tons & Poesias

Fundação Hassis lança livro de poesias de compositores do Dazaranha, Iriê, Engenho e Desterro

Continue lendo »


Acordeon da Palavra – Música e poesia com João Tragtenberg e César Félix

05/06/2009

acordeon da palavra

Vai acontecer nesta sexta, dia 05 de junho, às 20h, na Igrejinha da UFSC.

Preço da entrada: R$ 10,00 (Estudantes, idosos e professores da rede pública pagam meia).


%d blogueiros gostam disto: