Oficina prática em COMUNICAÇÃO COLABORATIVA e JORNALISMO CIDADÃO

13/10/2010

Para ampliar, clique na imagem

A oficina pode ser realizada individualmente ou em grupo, a qualquer momento e em qualquer parte da cidade de Florianópolis, conforme a demanda.

Esta é uma idéia (ainda acentuada enquanto a lei ortográfica permite, até 2012) que estava na cabeça há tempo.

A realização chegou agora.

Quando se trata de comunicação na internet, há dois extremos: blogs simples criados sem muitos recursos nem identidade própria ou sites ultra-high-tech, em flash ou afins, que custam os olhos da cara e mantêm os proprietários alienados de senhas, tendo que recorrer a um webmaster que os trata quase como reféns. Com esta proposta a intenção é viabilizar um meio termo cuja prioridade seja a comunicação eficaz, baseado no conceito de autonomia plena.

As datas estão em aberto, e serão definidas conforme a demanda. Há horários disponíveis tanto durante a semana letiva (à noite, entre 20h e 21h30) ou nos finais de semana. O espaço locado para ministrar a oficina tem 7 computadores disponíveis, com acesso à internet em banda larga. Para participar, não é necessário ter nem levar laptop próprio.

Em suma: entre sem site ou com um blog comum e termine a oficina com um site pronto, com o conhecimento necessário sobre como administrá-lo.

A quem acreditar na proposta, peço ajuda na divulgação (salvem o cartaz e republiquem no meio que quiserem).

Anúncios

ANDARES – Residência Artística em Exploração Urbana

04/02/2010

Agradeço ao Alan Langdon pela mensagem encaminhada.

O projeto é coordenado por Loli Menezes e Bianca Scliar.

As inscrições são gratuitas e estão abertas até 15 de fevereiro.

Mais informações no site http://projetoandares.blogspot.com


Hoje: 3ª Noite do Múltiplo no Centro Cultural Arquipélago

18/12/2009

clique e amplie

3ª Noite do Múltiplo

Continue lendo »


Rodrigo de Haro dá palestra sobre relação entre Catarina (a Santa) e a obra de Vera Sabino

27/11/2009

Rodrigo de Haro escreveu Mistério de Santa Catarina. Vera Sabino, inspirada no livro, pintou seis imagens da santa.

As cores das pinturas motivam a palestra de Rodrigo, refazendo o ciclo, emaranhando Catarina e Vera.

O QUÊ: Palestra de Rodrigo de Haro, poeta e artista em sentido amplo, sobre a relação entre as criações de Vera Sabino e Santa Catarina.

QUANDO: A palestra acontece no dia 02 de dezembro, às 14h30.

QUANTO: As inscrições estão abertas. A contribuição é de 25 reais.

ONDE: Na Helena Fretta Galeria de Arte. Rua Presidente Coutinho, 532, Centro, Florianópolis.

CONTATO: Inscrições para a palestra podem ser feitas pelo telefone (48) 3223-0913 ou 3028-2345.

As pinturas de Vera Sabino estão expostas na galeria.

*Com informações de Fifo Lima


Exposição PLURAIS, de Paulo Pugialli, fica ao longo de um mês na Fundação Cultural Badesc

05/10/2009

Clique sobre as imagens para ampliá-las (Divulgação – Todos os direitos reservados)

O QUÊ: Exposição Plurais.

QUANDO: Abertura, dia 7, às 19 horas. Visitação de 8 de outubro a 6 de novembro, de segunda à sexta, das 8 às 18 horas.

ONDE: Fundação Cultural Badesc. Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis, tel.: (48) 3224-8846.

QUANTO: Entrada gratuita.

Abaixo, texto enviado por Fifo Lima:

Pugialli expõe na Fundação Cultural Badesc

Paulo Roberto Pugialli abre a exposição Plurais quarta-feira (7), às 19 horas, na Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis. O artista denomina a coleção de pinturas-objeto. São imagens em absoluta desordem, da concepção visual ao suporte das telas.

A arte de Pugialli está entranhada da sua própria maneira de viver. O artista é um nômade que vai adicionando referências e estabelecendo relações com o ambiente por onde tem vivido. Ele não acumula nada em sua vivência, nem sua própria obra. Seu acervo está em um microcomputador.

No projeto da exposição para a Fundação Cultural Badesc, Pugialli exibe uma sequência no qual “a proposta curatorial é de alterar as relações espaciais do volume da pintura e do local expositivo, procurando alterações da situação limite entre o espectador, a estrutura pictórica e o lugar”, descreve o artista plástico e gravador Nelson Hohmann.

São obras que expõem o visitante a uma leitura movediça. Nas telas do artista é possível visualizar a retória da desordem. “Por mais que a sociedade, as autoridades, tentem organizar a vida, a desordem tem um poder maior e se estabelece”, diz o artista.

A pluralidade da linha e da forma das pinturas-objeto expõe confiança e cilada, e conduzem o espectador a explorar uma geometria do insconsciente. São caminhos muitas vezes estabelecidos pelas próprias dobras das telas que sugerem outras leituras das imagens.

Segundo o artista plástico José Maria Dias da Cruz, a obra de Pugialli “está em consonância com as mais avançadas pesquisas da arte contemporânea internacional, ampliando os conceitos de linha, superfície e ritmo”.

O artista estudou artes plásticas na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e no Museu de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, e no Museu da Gravura da Cidade de Curitiba. Em 1998 recebeu o prêmio principal no 55º Salão Paranaense. Sua obra está representado em coleções particulares e públicas no Brasil e no exterior.

Pugialli foi selecionado pela comissão do edital de arte da Fundação Badesc, que escolhe seis exposições por ano de projetos de todo o Brasil. Além das seis exposições selecionadas, há ainda mais um artista convidado, que em 2009 foi Walmor Corrêa.

O QUÊ: Exposição Plurais. QUANDO: Abertura, dia 7, às 19 horas. Visitação de 8 de outubro a 6 de novembro, de segunda à sexta, das 8 às 18 horas. ONDE: Fundação Cultural Badesc. Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis, tel.: (48) 3224-8846. QUANTO: Entrada gratuita.

CONTATO:

Paulo Roberto Pugialli
(48) 3224-8846

FIFO LIMA press
assessoria de imprensa
(48) 4141-2116, 9146-0251


Teleplastias, de Walmor Corrêa: resta menos de uma semana para ver a exposição

22/09/2009

Ondina - Walmor Corrêa (foto: Felipe Obrer)

O QUÊ: Exposição Teleplastias, de Walmor Corrêa.

ONDE: Na Fundação Cultural Badesc (que fica no centro, perto do TAC, subindo a Visconde de Ouro Preto -que é a continuação da Rua dos Ilhéus).

QUANDO: Durante a semana letiva, em horário análogo ao comercial, até o dia 30 de setembro.

QUANTO: Entrada franca. Gratuito.

Saiba mais sobre o processo de montagem da exposição neste link do blog da Fundação Cultural Badesc

Visite o site oficial do artista.


Fotografias da exposição LUME, de Clara Fernandes

20/08/2009

Sombra que samba (fotografia de Felipe Obrer sobre obra de Clara Fernandes)

(140 fotografias de Felipe Obrer sob/sobre/para/das obras de Clara Fernandes expostas no Museu Cruz e Sousa, com o nome LUME)

Algumas fotografias ficaram sem foco, ou com o foco em ponto difuso.

Pra quem, como eu, anda pensando em fazer uma exposição de fotos chamada miopia e astigmatismo, está tudo bem.

Aceitei todas as imagens que saíram das obras (ou entraram nelas).

Os efeitos foram todos na hora, com exposição longa e giro da câmera. Nada de edição, nada de seleção.

Continue lendo »


%d blogueiros gostam disto: