Floripa Jam no Catarse

25/01/2012

Embarquei (eu, Felipe Obrer, autor deste blog) numa empreitada gregária: o financiamento colaborativo do projeto Floripa Jam no Catarse. Fiz uma revisão criativa do texto que estava lá, o Marinho Freire Costa, que é o proponente, topou a idéia, e agora o que está no ar é renovado e tem um quê a mais de poesia. Quem tiver curiosidade, pode conferir neste link. E, se brotar alguma lágrima e motivar colaborações, missão cumprida. A partir de R$ 10 já vale! Há brindes em contrapartida e os apoios têm faixas que vão dos 10 aos 5.000 reais. O apoio pode vir tanto de pessoas físicas, diretamente interessadas em fazer acontecer o projeto, quanto de empresas, para as quais as contrapartidas em forma de visibilidade de marca e mídia espontânea podem ser muito compensadoras.

Floripa Jam é uma proposta de realização de jam sessions em espaços públicos da cidade de Florianópolis, com entrada livre e gratuita para o público em geral. A curadoria é do músico e compositor Leandro fortes, e o proponente do projeto, como dito acima, é Marinho Freire Costa. O mérito de iniciar o processo cabe integralmente a eles. Eu entrei com o barco já navegando, e somo minhas remadas ao coletivo.

Para quem não sabe o que é o Catarse, aí vai uma explicação simples: é uma plataforma de financiamento colaborativo, também chamado em inglês de crowdfunding, que permite a captação direta de recursos para a realização de projetos culturais criativos. É muito simples apoiar um projeto, basta acessar o link e seguir alguns passos fáceis, coisa de 5 minutos, se tanto. Pode ser via boleto bancário, operação bancária online ou cartão de crédito. Tudo seguro e confiável, como demonstram os vários projetos que já tiveram êxito.

Para quem ainda tiver dúvidas, é possível acessar este outro link, com um passo-a-passo sobre como contribuir. Vale lembrar que tão importante quanto a contribuição monetária é a disseminação da campanha, então dedos à obra e a palavra é compartilhar.


Exposição SEMI ÓTICA – miopia e astigmatismo [de Felipe Obrer]

20/07/2011

SEMI ÓTICA

Miopia e Astigmatismo [de Felipe Obrer]

De 26 de julho a 12 de agosto de 2011

Ver. Visão. Saúde. Um olho é. Dois olhos são. Sãos.

Irregularidades do globo ocular. Nervo ótico. Nervosismo estético.

A volta a um consultório oftalmológico.

A lógica homogeneizadora do olhar humano.

Nitidez reencontrável pelo olho da câmera.

Uma década sem lentes.

Exposição longa e giro da câmera em estágios.

Desacolpamento da cápsula de navegação. Flutuar no vácuo pleno.

Cópula de fótons. Cúpula de bíons.

A transitoriedade da luz.

O encontro com o infinito dentro do finito.

A revelação da realidade fractal.

Corpo da câmera no plexo solar do corpo do fotógrafo.

Fotos de barriga.

Estômago mago. Entropia visual.

Dizem que arte não se explica, mas como gosto das palavras além das imagens, prefiro decodificar um pouco o conceito da exposição, já que a corruptela do título implica algum jogo de significados.

Enquanto ainda diletava na fotografia, experimentei fotografar chamas de três velas no escuro, luzes noturnas da cidade e outras fontes fotônicas. Era algo bastante sem critério, movimentos aleatórios, bagunça pura.

Um dia, lá se vão mais de dois anos, numa festa em que provavelmente o único abstêmio era eu, sentado num extremo do recinto, experimentei colocar a câmera sobre meu peito, para ter estabilidade com o ISO baixo, mas não adiantou muito. A imagem saiu borrada. O que me despertou a curiosidade foi o tempo: o obturador se abriu e, estranhando, comecei a contar… 9, 10, 11, 12… 56 segundos até fechar! Por intuição ou sorte, já não sei, inventei de girar a câmera num ritmo próximo ao da minha respiração lenta. Em estágios, sobre o próprio eixo. Era a descoberta da luz longa.

Desde então passei a experimentar essa pesquisa autônoma, sem referências teóricas. Chamei os resultados de fotos de barriga ou miopia e astigmatismo, problemas oculares que tenho diagnosticados. O tipo de imagem resultante tem me servido também para registrar de maneira não realista, mas sim energética talvez, espetáculos musicais, em que a dinâmica da música se revela mais nas fotografias de barriga do que se fossem meramente ilustrativas.

Não uso óculos há pelo menos dez anos. Inventei todo um discurso para justificar a ausência de correção oftalmológica. Devo ter passado por indiferente a muitas pessoas que, se me cruzaram a mais de três metros de distância, mesmo sendo conhecidas, não reconheci. Também vai se aprofundando uma ruga de expressão no entrecenho, que deriva daquela tentativa constante de ler a placa do ônibus que vem, o quadro nas poucas salas de aula que frequentei ou os outdoors com a publicidade do mundo.

Voltei a um consultório e a dona Célia, nordestina que mora na Ilha há anos, muito competente no que faz, me abriu os olhos. Sem fazer uso, para tanto, daquele colírio horroroso que facilita a medida da pressão intraocular e deixa o paciente suscetível a uma experiência traumática pós-consulta, quase cegado pela quantidade de luz que invade os olhos. De todo modo, constatou o que eu já sabia: tenho bons graus de astigmatismo e miopia, e um eixo bastante divertido. Talvez esta exposição marque o ponto de inflexão, a volta aos óculos, cuja armação já escolhi numa ótica chamada Focco. Assim, com dois cês.

Informações:

Local: Aliança Francesa Florianópolis

Endereço: Rua Visconde de Ouro Preto, 282.

Centro – Florianópolis – SC

affloripa@affloripa.com.br

Veja mapa

www.affloripa.com.br

ABERTURA: terça-feira, 26 de julho, às 19h30.

Às 20h, show de bossa nova e jazz com Joana Knobbe e Gustavo Messina.

Apoio (equipamento de som): Escola de Música Rafael Bastos

ENCERRAMENTO: sexta-feira, 12 de agosto

Horário: de segunda a sexta, das 8h às 20h; sábados, das 8h às 11h.

Entrada gratuita.

Realização (convite e acolhida): Aliança Francesa Florianópolis

Apoio (impressão das fotografias): Laboratório fotográfico Color Click

Agradecimento especial à minha amora e companheira de vida, Joana Knobbe, que, além de produzir o cartaz original da exposição, cantará na abertura.

aperitivos:

Este slideshow necessita de JavaScript.


Fotografias da Ilha – exposição de Felipe Obrer no Empório Mineiro – de 27/01 a 19/02

25/01/2011

Este slideshow necessita de JavaScript.

A clássica: Ponte Hercílio Luz.

Alusão poética à Ilha de Santa Catarina: Barco de pesca, moça passando e trave de futebol (gol potencial).

Fortalezas coloniais: quartel da tropa, escadaria e pórtico de entrada, paiol da pólvora, casa do comandante, bateria de canhões e gaivota voando, na Ilha de Anhatomirim. Guaritas de observação na fortaleza de Santo Antônio, na Ilha de Ratones.

Cidade de praia: Campeche, Ilha do Campeche, areia, mar e céu com nuvens…

Igrejas: Catedral Metropolitana, no Centro, e Igreja de Nossa Senhora das Necessidades, em Santo Antônio de Lisboa (foto noturna com cão à contra-luz).

Sorte e frio: Amanhecer invernal na Costa da Lagoa.

Flores silvestres da mata de restinga.

Etc. etc. etc.

++++++++++++++++++++++++++++++++

A abertura, sem grande pompa, acontece na quinta-feira, dia 27 de janeiro de 2011. As quintas-feiras são dias de choro ao vivo no Empório Mineiro. As fotos entram oficialmente no cardápiio no meio dessa alegria musical.

================================

Haverá, expostas, fotografias emolduradas e sem moldura.

Fica o agradecimento à Gi e ao Danilo, proprietários do Empório Mineiro, na Lagoa da Conceição, que abriram o espaço para as imagens que produzo.

====================

Se referências valem de algo, convém dizer que já tive fotografias publicadas em uma reportagem na Revista da Folha de S. Paulo, e em duas matérias na Revista Problemas Brasileiros, editada pelo SESC e pelo Senac de SP. Além disso faço freelas na área cultural aqui na Ilha mesmo e tenho recebido muitos comentários elogiosos ao meu trabalho.

Costumo publicar na internet quase todas as imagens que produzo, em alta resolução, sob licença Creative Commons que autoriza o uso livre para finalidade não comercial.

=============================

Mais que tudo, agradeço à minha companheira de vida, Joana Knobbe, cuja presença desencadeia processos lindos.
Onde Fica

O Empório Mineiro é o café que fica na parte frontal do Via Lagoa Shopping, na Lagoa da Conceição.

RUA HENRIQUE VERAS DO NASCIMENTO 240 LOJA, 102
Florianópolis – SC, 88062-020
Quando Ir

27/1/2011 a 19/2/2011
Quanto Custa

As fotografias emolduradas, em ampliações de 20x30cm, custam R$ 50. As sem moldura saem por R$22
Link

https://obrer.wordpress.com

Contato

felipeobrer@gmail.com e 48 9992.0794


Teatro, música e contação de histórias no SESC Prainha esta semana

27/11/2010

Programação Cultural

De 27 de novembro a 05 de dezembro

EMOÇÕES BARATAS

(ou eu te amo glória pires)

 

Sábado, dia 27/11

Horário: às 19:00h

Teatro

Classificação etária: adulto

Gratuito

 

O filho único da melhor cabeleireira do bairro foi criado para se tornar um artista famoso. Em seu mundo delirante ele é um cantor das multidões e namora a maior estrela da televisão brasileira. Mas uma misteriosa tragédia familiar coloca em dúvida o talento e a sanidade do rapaz. Sua única alternativa é fazer de seu depoimento o maior show da sua vida.

Emoções Baratas (ou Eu Te Amo Glória Pires) foi criado a partir do texto de Gregory Haertel como um solo tragicômico e musical, onde drama e humor negro se confundem num universo construído a partir de referências à cultura pop e à obscura estética kitsch da transição entre os anos 70 e os 80.

Ficha Técnica:

Texto de GREGORY HAERTEL / Atuação: DANIEL OLIVETTO /  Direção: RENATO TURNES / Assistência de Direção: VICENTE CONCÍLIO / Adaptação, Figurinos, Cenário e Desenho de luz: DANIEL OLIVETTO e RENATO TURNES / Preparação Musical e Edição de Som: EDUARDO SERAFIN / Trilha Sonora: RENATO TURNES / Voz em off: RENATO TURNES (professor de teclado) e LARISSA SCHMIDT (Repórter) / Cenotécnico: SANDRO CLEMES / Confecção de Figurinos: CHICO ALFAIATE e DANIEL KUMAGAI /

 

 

LUISA


 

 

Sábado, dia 27/11

Horário: às 20:00h

Teatro

Classificação etária: adulto

Gratuito

 

Luisa é um solo teatral que nasceu de uma parceria entre três artistas: as atrizes Sandra Knoll, Barbara Biscaro e o cenógrafo Roberto Gorgati. A iniciativa, que partiu do desejo da atriz Sandra Knoll de encenar o texto do dramaturgo argentino Daniel Veronese, foi consolidada de modo que o espetáculo pudesse dar voz e liberdade em cena a esta atriz que conta a história da personagem e que ao mesmo tempo desenvolve uma dramaturgia pessoal em torno do universo proposto pelo texto. É uma encenação que foi concebida para ser realizada tanto em teatros quanto em espaços ao ar livre e não teatrais, com o objetivo de dialogar com diferentes locais, como fachadas de casas, jardins ou  patios e tem um caráter intimista, com uma capacidade de público reduzida para proporcionar proximidade entre o espectador e a cena.

Ficha Técnica:

Texto: DANIEL VERONESE / Direção: BARBARA BISCARO / Atuação: SANDRA KNOLL / Cenário e Figurino : ROBERTO GORGATI / Traduçao do texto: ANDRÉ CARREIRA / Adaptação do texto: SANDRA KNOLL / Consultoria em língua estrangeira: ESTEBAN CAMPANELA

 

 

CONTOS NOTÍVAGOS


 

 

 

 

Sábado, dia 27/11

Horário: às 21:00h

Teatro

Classificação etária: adulto

Gratuito

Contos Notívagos é baseado em contos do contemporâneo escritor argentino Alejandro Dolina, que retrata personagens e lugares comuns de seu bairro, sempre com uma visão mítica, fatalista e ao mesmo tempo cínica do mundo.

Ficha Técnica:

Baseado nos contos de ALEJANDRO DOLINA / Manipulação, Direção e Dramaturgia: MARCELO F. DE SOUZA / Assistência de Direção: DANIEL OLIVETTO / Trilha Sonora: RENATA SWOBODA / Adereços: MARCOS ARAÚJO / Desenhos: CRISLAINE GRUBER e EVANDRO LINHARES

GLAUCO SÖLTER


Domingo, dia 28/11

Horário: às 20:00h

Apresentação Musical

Classificação etária: livre

R$ 0,50 (comerciários e estudantes), R$0,90 (empresários e conveniados) e R$ 1,00 (usuários)

 

O contrabaixista Glauco Sölter, cascavelense radicado em Curitiba, é um dos músicos mais versáteis em atividade no Paraná, e agora expande as suas atividades para outros países. O músico acaba de voltar de uma turnê pela França e Itália, e está lançando o CD “Glauco Sölter Promo”, uma coletânea de seus 4 trabalhos lançados. O álbum tem a participação de diversos músicos influentes, tais como Raul de Souza, Gabriel Grossi, Hermeto Pascoal, Proveta, entre outros.

No show de lançamento em Florianópolis, Sölter estará ao lado do guitarrista Leandro Fortes e do baterista Mauro Borghezan

MUSICÂMARA


Terça-feira, dia 30/11

Horário: às 20:00h

Apresentação Musical

Classificação etária: livre

R$ 0,50 (comerciários e estudantes), R$0,90 (empresários e conveniados) e R$ 1,00 (usuários)

O Grupo é formado por músicos que participam do Programa de Pós-Graduação em Música da UDESC e orientado pela pianista Bernardete Castelan Póvoas. O programa apresentado é resultado do trabalho em Repertório Camerístico (disciplina). O repertório é constituído por peças para duos de piano, piano e viola, flauta e guitarra elétrica e trios e foi selecionado a partir da especificidade instrumental de cada participante, com ênfase na música brasileira e dos séculos XIX e XX. A maior parte do repertório deste recital terá sua primeira audição em Florianópolis. Do programa fazem parte obras dos compositores Gabriel Fauré (1845–1924), Sergei Rachmaninov (1873-1943), Béla Bártok (1881-1945), Osvaldo Lacerda (1927), Edino Krieger (1928), Marlos Nobre (1939-), Claude Bolling (1930), Estércio Marques Cunha (1941), Witold Lutoslawski (1957), Radamés Gnatalli (1906-1988).

Músicos participantes: Allan Medeiros Falqueiro (Guitarra Elétrica), Débora Costa Pires (Flauta Transversa, Mauren Frey (Piano), Michel Antoniolli (Piano), Rubens Marques Farias (violino),  Maria Teresa Remor Silva (Piano) Bernardete Castelan Póvoas (Piano)

 

 

 

CORAL DA UDESC


Quarta-feira, dia 01/12

Horário: às 20:00h

Apresentação Musical

Classificação etária: livre

R$ 0,50 (comerciários e estudantes), R$0,90 (empresários e conveniados) e R$ 1,00 (usuários)

Esta apresentação marca o encerramento das atividades do coral em 2010. Música brasileira foi o repertório escolhido para a temporada deste ano, incluindo canções populares, folclóricas, sacras e eruditas. A realização musical do grupo envolve sonoridades e dinâmicas diversificadas, com música a capella, percussão corporal e outros efeitos. O grupo explora a música através de diferentes formações e do movimento dos integrantes pelo palco. O Coral da UDESC tem a preparação vocal da professora Alicia Cupani e preparação corporal de Bárbara Biscaro. O regente é Sergio Figueiredo.

contos de natal

 

 

Sexta-Feira, Sábado e Domingo, dias 03, 04 e 05/12

Horários:

Sexta-feira às 15:00h

Sábado e Domingo às 16:00h

Contação de Histórias

Classificação etária: livre

Gratuito

A partir de histórias do folclore brasileiro, a atriz Luiza Lorenz e o músico Carlinhos Lear realizam um espetáculo de contação de histórias para todas as idades.

Para todos os espetáculos retirar ingressos com antecedência na Central de atendimentos, ou uma hora antes do espetáculo em frente ao Teatro.

 

Fonte:

Setor de Cultura
SESC Florianópolis
(48) 3229-2208 / 3229-2209
Trav. Syriaco Atherino, 100, Centro – 88020-183


Pode haver quem não conheça o Teatro SESC Prainha. Eis o mapa:


III Festival de Música Contemporânea Aliança Francesa

05/11/2010

para ampliar, clique na imagem

Recebi hoje da Paula Albuquerque. Replico porque é esse o tipo de evento que, em Florianópolis, acontece e muitas vezes não é suficientemente percebido.

amigos
é hoje a abertura do

FESTIVAL DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA ALIANÇA FRANCESA
De 05 a 28 de novembro de 2010
www.affloripa.com.br/festival
 

A Aliança Francesa de Florianópolis e a Tractebel Energia GDF Suez convidam para a terceira edição do Festival de Música Contemporânea Aliança Francesa – Sonoridades Diferenciadas para o Séc. XXI, realizada de 05 a 28 de novembro em Florianópolis. A programação inclui shows, oficina, palestra e a exposição A História da Música através dos Instrumentos Musicais – do séc XII ao séc XXI, realizada no Museu Histórico de Santa Catarina/Palácio Cruz e Sousa.

Na abertura do evento, sexta-feira dia 05, haverá a apresentação do grupo Harmonia Universalis – Núcleo de música antiga (SC/SP)
, às 19h, no Palácio Cruz e Sousa, com entrada gratuita.

Serviço:
Festival de Música Contemporânea Aliança Francesa – Sonoridades Diferenciadas para o Séc. XXI
Quando: de 05 a 28/11
Onde: Palácio Cruz e Sousa/ Museu Histórico de Santa Catarina e Teatro Álvaro de Carvalho
Quanto: entrada gratuita para os eventos no Palácio Cruz e Sousa e ingressos a R$20 e R$10 (meia) para os shows no TAC

Exposição “A História da Música através dos Instrumentos – do séc XII ao séc XXI
Quando: de 05 a 28/11 (terça a sexta, das 10h às 18h; sábado e domingo, das 10h às 16h)
Onde: Palácio Cruz e Sousa/ Museu Histórico de Santa Catarina
Entrada gratuita.

Continue lendo »


Oficina prática em COMUNICAÇÃO COLABORATIVA e JORNALISMO CIDADÃO

13/10/2010

Para ampliar, clique na imagem

A oficina pode ser realizada individualmente ou em grupo, a qualquer momento e em qualquer parte da cidade de Florianópolis, conforme a demanda.

Esta é uma idéia (ainda acentuada enquanto a lei ortográfica permite, até 2012) que estava na cabeça há tempo.

A realização chegou agora.

Quando se trata de comunicação na internet, há dois extremos: blogs simples criados sem muitos recursos nem identidade própria ou sites ultra-high-tech, em flash ou afins, que custam os olhos da cara e mantêm os proprietários alienados de senhas, tendo que recorrer a um webmaster que os trata quase como reféns. Com esta proposta a intenção é viabilizar um meio termo cuja prioridade seja a comunicação eficaz, baseado no conceito de autonomia plena.

As datas estão em aberto, e serão definidas conforme a demanda. Há horários disponíveis tanto durante a semana letiva (à noite, entre 20h e 21h30) ou nos finais de semana. O espaço locado para ministrar a oficina tem 7 computadores disponíveis, com acesso à internet em banda larga. Para participar, não é necessário ter nem levar laptop próprio.

Em suma: entre sem site ou com um blog comum e termine a oficina com um site pronto, com o conhecimento necessário sobre como administrá-lo.

A quem acreditar na proposta, peço ajuda na divulgação (salvem o cartaz e republiquem no meio que quiserem).


Fita Floripa 2010 – começa no dia 20 de junho o Festival Internacional de Teatro de Animação

05/06/2010

Vale ir ver de perto esse tipo de arte incomum e minimalista. Dá pra imaginar que adultos, crianças e pessoas que já singraram muitas décadas, beirando o século, comendo pelas beiradas, musicando a vida, se identifiquem com a ação de animar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continue lendo »


%d blogueiros gostam disto: