Fundação Cultural Badesc – programação da semana (12 a 16 de julho)

Este slideshow necessita de JavaScript.

(Imagens: Divulgação – todos os direitos reservados)

Semana de 12/07 a 16/07

Dia 12/07 (segunda-feira) – Cinema Francês

19h – O desafio de Jean de la Fontaine (Jean de la Fontaine, le défi)

De Daniel Vigne, França, 2006, 100min. Com Philippe Torreton e Sara Forestier. Livre.

Setembro de 1661. O jovem Louis XIV toma o poder na França. Todos os artistas tem de abandonar seus mecenas e servir o rei. Um homem se rebela contra o poder: é o poeta Jean de la Fontaine. Sem dinheiro, ele resiste, brinca, observa e escreve as Fábulas e panfletos assassinos contra o regime despótico.

Dia 13/07 (terça-feira) – Cinema Italiano
19h – 8 ½ (8 ½)

De Federico Fellini, França e Itália, 1963, 138min. Com Marcello Mastroianni, Claudia Cardinale, Caterina Boratto. 14 anos.

Guido Anselmi é um cineasta que tenta relaxar depois de seu mais recente sucesso, mas se sente pressionado por uma série de colaboradores em busca de mais trabalho. Em meio a uma crise criativa, sem idéias novas, ele relembra eventos importantes de sua vida e mulheres que amou e abandonou.

Dia 14/07 (quarta-feira)

Não há atividade programada.

Dia 15/07 (quinta-feira) Exposição 3ª Rodada

Após reunir 10 artistas catarinenses e propor a apresentação de suas obras, o “Projeto Arte Contemporânea: um percurso” ganha espaço na Fundação Cultural Badesc e apresenta a exposição 3ª Rodada, que são os trabalhos selecionados pelos assessores artísticos convidados: Fernando Lindote (SC), Jailton Moreira (RS) e Thais Rivitti (SP).

Após o lançamento dia 15, no Espaço Fernando Beck da Fundação Badesc, a exposição seguirá por mais três cidades de Santa Catarina. Os curadores selecionaram um trabalho de cada artista catarinense para funcionar como matriz para a elaboração de outras obras.

Coquetel de abertura e conversa com os artistas a partir das 19h.

Dia 16/07 (sexta-feira) Doc Brasil – Caleidoscópio das Artes

O Ciclo exibe as reflexões de dez importantes artistas plásticos brasileiros acerca de seus trabalhos, anseios, influências, desejos, manifestos e lutas. Numa harmoniosa interação, os cineastas imprimem em imagens e sons suas expressões plásticas, inventando novas obras com seus personagens e fazendo da arte também sua escolha de vida.

Curadoria de José Rafael Mamigonian.

Spray-jet

De Ana Maria Magalhães, RJ, 1985, 14 min. Livre.

Três pintores urbanos brasileiros – Leonilson, Ciro Cozzolino e Leda Catunda – munidos de sprays ou usando técnicas e materiais originais, revelam, em seus depoimentos, os diversos caminhos da criação artística individual ou coletiva e discutem a arte conceitual e o renascimento da pintura.

Ver ouvir

De Antônio Carlos da Fontoura, RJ, 1966, 20 min. Livre.

A pintura fala através do trabalho de três artistas: Roberto Magalhães, Antonio Dias e Rubens Gerchman – simplesmente devastadores na visualidade pop com que, em suas obras, transmutam a cacofonia da cidade contemporânea.

Paraíso Juarez

De Thomas Farkas, SP, 1971, 6 min. Livre.

O pintor Juarez Paraíso descreve a montagem de painéis na entrada do Cinema Tupi, em Salvador, explica seu significado e justifica suas posições acerca da comunicação entre os homens. Com a venda do cinema, essa decoração foi totalmente destruída.

Milton Dacosta – íntimas construções

De Mário Carneiro, RJ, 1998, 21 min. Livre.

O artista plástico Milton Dacosta é um dos maiores expoentes da arte moderna brasileira. O filme apresenta suas principais fases e seu convívio com artistas essenciais nas décadas de 1930 a 1970.

Mondego

De Christian Caselli, RJ, 2007, 9 min. Livre.

Uma imagem vale mais do que mil palavras? Veja isso neste documentário não-realista sobre o pintor maranhense Edson Mondego.

O capeta Carybé

De Agnaldo Siri Azevedo, BA, 1996, 22 min. Livre.

O filme revela a enorme interação da vida e da obra de Carybé com a cidade de Salvador e o que a Bahia tem em sua essência, bem registrados em seus quadros e murais. A trajetória e a vida do artista plástico desde que se fixou na capital baiana em 1938, a partir do texto homônimo de Jorge Amado.

Informações pelo telefone: (48) 3224-8846

Site: www.fundacaocultural.badesc.gov.br

Blog: www.fcbadesc.blogspot.com

Twitter: @FCBadesc

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: