Programação especialíssima e variada do SESC Prainha esta semana

2 a 7 de fevereiro – 2010

Xirê das Águas (Espetáculo Teatral), dias 02 e 03/02 às 21:00 no Teatro Álvaro de Carvalho – Gratuito

Xirê das Águas, (círculo mágico onde dançam os orixás) + (domínio das Deusas enfocadas, Yemanjá e Odoiá), roda onde os humanos tocam seus Deuses, onde também os Deuses se tornam figuras humanas suscetíveis aos reveses do mundo. Este novo projeto da Cia Gente Falante revisita os mitos clássicos da sereia greco-romana que, paralelizados aos mitos indígenas e afro-brasileiros, mostram o quanto de riqueza a nossa cultura possui, pelo que pode provocar de movimento revitalizador de olhares para os nossos bens culturais, congregadores de respeito entre os cidadãos de diferentes tês de pele, status social e crenças no inefável.

Ficha Técnica

Direção Artística e Compilação das Histórias: Paulo Martins Fontes

Direção de Cena: Liane Venturella

Atuação/Manipuladores: Eduardo Custódio, Eliza Pierim, Niltamara Gomes e Paulo Martins Fontes

Criação e Construção dos Bonecos: Paulo Martins Fontes

Técnica: Teatro Negro, Sombras, Bonecos de Varas, Máscaras, Boneco Gigante, Boneco Miniaturizado, Teatro de Figuras.

+++++++++

+++++++++

+++++++++

Balzac e a Costureirinha Chinesa (cinema), dia 04/02 às 20:00 no Teatro SESC Prainha – gratuito

Baseado na autobiografia do diretor chinês Sijie Dai, o filme conta a história de dois amigos adolescentes. Em plenos anos 70, dois rapazes de 17 anos são enviados para um campo de reabilitação por serem filhos de um dentista e de um médico. Por ser considerados “burgueses e, portanto, inimigos do povo”, os meninos são condenados a trabalhos forçados no Tibete. O destino trágico dos jovens muda quando conhecem a bela neta do costureiro local. Tentando impressioná-la, passam a seduzi-la com histórias de livros ocidentais proibidos, especialmente com os romances de Balzac.

Direção: Dai Sijie.
Origem:
França / China, 2002.
Roteiro:
Dai Sijie e Nadine Perront, baseado em livro escrito por Dai Sijie.
Produção:
Lise Fayolle.
Fotografia:
Jean Marie Dreujou.
Edição:
Julia Gregory e Luc Barnier.
Música: Wang Pujian.

Elenco : Xun Zhou, Kun Chen , Ye Liu, Shuangbao Wang, Zhijun Cong, Hong Wei Wang

+++++++++

+++++++++

+++++++++

Clarícias (espetáculo teatral), dia 05/02 às 15:00 na Rua Felipe Schmidt, em frente às Livrarias Catarinense – gratuito

O espetáculo “Clarícias” reúne contos de Clarice Lispector, que são vivenciados pelas atrizes Heloísa Marina, Júlia Fernandes, Lígia Ferreira e Luana Garcia. A maior parte das histórias narradas faz parte da coletânea “A Felicidade Clandestina”, que a autora publicou em 1967. Através de pequenos monólogos e interação com o público, o espetáculo busca valorizar a obra da escritora de modo a incentivar a leitura e fomentar o interesse pela literatura brasileira.

Direção: O Grupo

Elenco: Heloísa Marina, Júlia Fernandes, Lígia Ferreira e Luana Garcia

+++++++++

+++++++++

+++++++++

Ares y Mares (música), dia 05/02 às 21:00 no Teatro SESC Prainha – gratuito

Músicas folclóricas abordadas através do som particular de um baixo de 6 cordas e uma voz, com o tradicional som do bombo leguero, de um cajón peruano ou de um siku. Compositores como Yupanqui, Chabuca Granda, Raúl Carnota são vistos sob uma outra perspectiva, mais atual e com o frescor da improvisação. Deste mesmo modo, Willy González e Micaela Vita trabalham composições próprias a partir da mesma ótica: recriar o cancioneiro popular latino-americano.

Willy González: baixo seis cordas

Micaela Vita : voz e percussão

+++++++++

+++++++++

+++++++++

A Obscena Senhora D (teatro), dia 06/02 às 21:00 no Teatro SESC Prainha – gratuito

Hille, apelidada pelo marido Ehud de Senhora D, D de Derrelição*, aos sessenta anos decide viver num vão de escada onde se entrega a uma busca incessante pelo sentido das coisas. Durante uma noite – ou numa dimensão do tempo em que é impossível distinguir as fronteiras entre memória e instante – em seu espaço diminuto, na companhia de peixes de papelão que habitam um aquário – de papelão sim, pois coisas vivas demais já não lhe apetecem – a Senhora D revive momentos da relação com o marido, recentemente falecido, que insiste para que ela abandone essas especulações sem sentido e reencontre o sabor das coisas simples da vida, o amor e o sexo. Hille busca a compreensão do sagrado através da enigmática imagem de um menino-porco e chafurda os limites da sanidade ao confrontar-se com a velhice, o abandono, a ruína, o absurdo contido na sucessão dos dias e a própria morte. A mulher é ainda violentamente hostilizada pela estupidez da vizinhança, que ignora as razões que levam um indivíduo a abandonar a integridade física e o senso comum para tentar encontrar uma resposta lúcida no vazio que preenche as lacunas. A Senhora D passa a conviver com uma porca ferida que fugiu do quintal da vizinha e através desta convivência percebe o brilho vivo de uma compreensão.

Ficha Técnica:

Concepção e atuação: Suzan Damasceno

Direção: Rosi Campos e Donizete Mazonas

Adaptação da obra de Hilda Hilst: Germano Melo e Suzan Damasceno

+++++++++

+++++++++

+++++++++

Orquestra Música Livre (música), dia 07/02 às 21:00 no Teatro SESC Prainha – gratuito

Somos 5. Tudo bem, não somos uma Orquestra. Mas um dia seremos uma e em grande número (como uma Orquestra deve ser!!!), pelo menos 100 músicos. Mas este é o nosso começo! Somos ainda e apenas 5 músicos! Tem Piano, guitarra, trompete, bateria, vídeo e pedais de efeito. Tocamos de forma aleatória, como numa improvisação livre, sem seguir melodias conhecidas ou sentimentos padronizados como faz o Jazz. Enfim, soamos como algo caótico e belo! Apenas tocamos o que vem na cabeça e chamamos isso de Música Livre. Nossas apresentações são únicas e elegantes! Nunca repetimos o repertório.  Até por que, lidamos com uma troca de energia com a audiência, com o supremo, com tempo e espaço, que nunca são os mesmos. Por isso a nossa música também não é a mesma. Ou seja, nossa música vem do Cosmos! Aliás, com toda a arrogância possível, somos a Nova Música Brasileira!

Diogo de Haro, piano

G. Orlandi, guitarra e pedais

Manolo, trompete

Galvão, guitarra e pedais

Peter Gossweiler, bateria e vídeo

+++++++++

+++++++++

+++++++++

Fonte:

Setor de Cultura
SESC Florianópolis
(48) 3229-2208 / 3229-2209
Trav. Syriaco Atherino, 100, Centro – 88020-183

Anúncios

2 Responses to Programação especialíssima e variada do SESC Prainha esta semana

  1. Leojorge disse:

    Muito bom!
    Já pensou em fazer uma agenda de eventos colaborativa usando a tecnologia do googlecalendar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: