Não haverá mais show em Floripa. Apenas oficina hoje (quinta-feira, dia 23)

Desafortunadamente, os planos mudaram um pouco.

Veja retificação das informações neste post.

Hermeto Pascoal (fonte: www.hermetopascoal.com.br - Divulgação - Todos os direitos reservados)

As coisas vão acontecer assim:

DIA 23, quinta-feira

16h – Oficina com Hermeto Pascoal

19h – Lançamento do Livro de Roberto MuggiatiImprovisando Soluções: o jazz como exemplo para alcançar o sucesso. (Com a presença de Hermeto Pascoal). Clique aqui para ler entrevista com o autor.

Improvisando soluções, lançamento (Divulgação - Todos os direitos Reservados)

ONDE: Fundação Cultural Badesc, no centro de Florianópolis.

QUANTO: Evento gratuito.

DIA 24 – sexta-feira

16h Palestra de Roberto Muggiati sobre o tema que é também título do livro que lança: Improvisando Soluções

Links:

Hermeto Pascoal (site oficial)
Hermeto Pascoal e Grupo
Ágere Produções Culturais
Hermeto Pascoal e Grupo – Vídeos e músicas
___
___

Trechos de Sussurro Instrumental – A música que poucos ouvem, texto antigo meu no Overmundo:

Temos prazeres e prazeres na vida. Alguns são médios, constituídos pelo conforto do conhecido. Outros são motivados pela mágica da descoberta, e intensos. A improvisação, na música como na vida, é mais estimulante da criatividade e da festa intracelular do que a repetição de uma pauta pré-fabricada.

A mistura das referências do jazz com samba, frevo, maracatu, xote, maxixe, xaxado, forró, baião -em suma a improvisação-, se manifestou por aqui com mais flexibilidade na chamada música instrumental brasileira, a vertente que mais comeu desse pasto e bebeu dessa fonte multicultural.

Sendo assim, vale considerar que a vanguarda do mundo no campo da música éramos nós já há 30 ou 40 anos. Isso, quando surgiram grupos como Som 4, Sambrasa Trio, Quarteto Novo. Cito propositalmente os que foram integrados por um ser de outro mundo: Hermeto Pascoal. Que, aliás, dá à música que faz o nome de música livre ou música universal. Nada mais verdadeiro.

A música instrumental brasileira é revolucionária. Isso se constata ouvindo. Enquanto alguns estilos musicais são tão populares porque grudam logo nas primeiras audições, a improvisação musical tem como mola-mestra um caráter criador do ouvinte. Porque não basta ouvir uma vez, decorar a letra e sair cantando junto. É necessário um mergulho de alma. A ausência de palavras permite um vôo emocional. O intuito de quem improvisa é manifestar a foto da aura de um momento, e não criar um gesso para os ouvidos. Ouvir música não deveria ser uma atividade banal. Fazer música menos ainda.

Tanto o extremo da música erudita, presa a partituras e grandes mestres, quanto o da pop, a que agrada o gosto médio, se perdem na repetição, na tentativa de acertar.
Hermeto Pascoal começou a vida musical dele ouvindo passarinhos. Além disso, “brincando de errar” com os irmãos. Pegavam pedaços de madeira e batiam o mais “errado” que conseguiam. Desse jeito virou um gênio. Transpondo essa idéia e fazendo dela uma filosofia de vida, (paralelo do qual não se pode fugir, já que a música acontece nela), se praticássemos mais o aspecto lúdico do erro quem sabe seríamos menos infelizes. Boa parte das neuroses deriva da busca de perfeição.

Bastaria soltar as cordas imaginárias que prendem nossos corações e ouvidos pra descobrir que existe um caleidoscópio sonoro sagrado ao final do arco-íris.

____

____

____

Hermetão copyleft

Para os músicos que ainda não sabem, aviso que o Hermeto, em novembro do ano passado, liberou todas as composições dele que figuram na discografia no site para gravação em cd por músicos do Brasil e do mundo.

Abaixo, a declaração:

Hermeto Pascoal - declaração de licenciamento (fonte: www.hermetopascoal.com.br)

Quem se empolgar com a idéia (acentuada, sem dúvida) pode baixar as todas as composições que aparecem na seção Partituras do site do Hermeto.

Anúncios

3 Responses to Não haverá mais show em Floripa. Apenas oficina hoje (quinta-feira, dia 23)

  1. milu disse:

    felipe, essa é mesmo uma notícia boa.
    gostei do texto antigo, mas discordo de algumas idéias (também acentuadas) porque sou incluente (hahaha), não excludente. acho que a música é soma. não dá pra criticar a música erudita só porque ela nos remete a partituras. e acho que música pop é música sim. o que seria do mundo sem ela? e o hermeto? que hermeto seria?

    • Felipe Obrer disse:

      Pois é… quero ver se consigo algum ou alguns ingressos pra fazer uma promoção aqui no obrér cultural. Já entrei em contato com a produtora que está trazendo o Hermeto e fiz uma proposta. Vamos ver no que dá.

      Quanto ao texto antigo, também acho que peguei pesado na oposição simplista. Mas é antigo, já não escreveria assim. De todo jeito republiquei porque gosto de algumas idéias que pintaram ao escrever.

      Bom… é isso aí. Obrigado pelo comentário, Milu.

  2. […] pela divulgação equivocada de que haveria show em Florianópolis no dia 24, no Teatro Pedro Ivo. Errou o obrér cultural e erraram vários outdoors espalhados na […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: